Sistema FAEG-Ao seu lado sempre que precisar
Mosaic Da Mina ao Campo Dez 21 - 2

Goiás: Operação integrada desarticula organização criminosa investigada pela receptação e revenda de cargas de bebidas roubadas

Apenas uma fabricante de bebidas chegou a sofrer prejuízos de R$ 20 milhões ao mês com os crimes. Ação resultou na apreensão de mais de 20 carregamentos com grande quantidade de refrigerantes e cervejas.

Por Redação em 19/11/2021 às 19:31:53

Uma ação integrada entre a Polícia Civil (PCGO), Polícia Militar (PMGO) e a Secretaria de Estado da Economia de Goiás resultou na desarticulação de uma organização criminosa, suspeita de receptar e comercializar cargas de bebidas roubadas/furtadas (refrigerantes e cervejas). Durante a operação foram apreendidos mais de 20 carregamentos com grande quantidade de bebidas de origem ilícita.

As mercadorias eram revendidas em cinco grandes distribuidoras, com sedes na região metropolitana de Goiânia. "Nessas unidades se vendiam refrigerantes e bebidas alcoólicas abaixo dos preços de mercado. Existiam muitas denúncias anônimas relacionadas a essa situação. Esses produtos eram advindos do triângulo mineiro", explicou o titular da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), Alexandre Bruno de Barros.

Segundo as investigações, o grupo emitia notas de pessoas jurídicas de outros estados em nomes de "laranjas". "Constatou-se que existia todo um esquema delitivo de esquentamento de notas, empresas inexistentes que emitiam essas notas fiscais para que esses produtos entrassem no estado de Goiás", disse. Apenas uma fabricante de bebidas, conhecida mundialmente, chegou a sofrer prejuízos de R$ 20 milhões ao mês com os crimes.

Até o momento, seis empresas envolvidas no esquema foram identificadas. A previsão é de que todos os investigados tenham as prisões representadas junto ao Poder Judiciário ainda esta semana. As empresas envolvidas também terão as atividades comerciais suspensas. Os suspeitos deverão responder pelos crimes de receptação qualificada, sonegação fiscal e organização criminosa.

Fonte: Com informações da Secretaria de Estado de Segurança Publica de Goiás

Comunicar erro
Saneago
Campanha Coronavirus Ipameri
FGM Institucional

Comentários