Camara Municipal de Cumari Institucional
Sistema FAEG-Ao seu lado sempre que precisar
Campanha Sorriso Saude Topo FMS Anhanguera
Demae Caldas Novas Junho 2022 970 x 90
Campanha Dengue Caldas Novas Topo

Ipameri comemora os 108 anos da inauguração da pioneira e extinta estação ferroviária com exposição de material e lançamento de livro

Por Redação, Carlos Duarte em 14/12/2021 às 22:30:29
Prefeito Jânio Pacheco e o Escritor Edmar César na Plataforma da antiga Estação de Ipameri

Prefeito Jânio Pacheco e o Escritor Edmar César na Plataforma da antiga Estação de Ipameri

A Prefeitura de Ipameri por intermédio da Secretaria de Cultura e Turismo realizou no último dia 11 de dezembro as comemorações alusivas aos 108 anos da inauguração da Primeira Estação Ferroviária da Estrada de Ferro de Goyaz com a exposição de material ferroviário histórico e lançamento do livro Estrada de Ferro de Goyaz – as fitas de aço da integração, do escritor mineiro Edmar César Alves.

Convidados na Sala da Luz Major Aristides Rodrigues Lopes no Museu Adolvando Carlos Alarcão

O local escolhido para o evento comemorativo foi a Plataforma de Embarque e Desembarque da Antiga Estação Ferroviária que abriga o Museu Adolvando Carlos de Alarcão que ostenta local de destaque no complexo histórico cultural da cidade formado pelo próprio museu, estação, Biblioteca Municipal, Arquivo Público e belíssimo lago que se transformou num dos pontos de referências mais visitados do município.

Convidados na plataforma da antiga Estação Ferroviária de Ipameri

Participaram do evento várias autoridades locais, convidados e antigos ferroviários que foram homenageados pelos organizadores do evento. Dentre as autoridades presentes destacaram-se o prefeito de Ipameri, Janinho Pacheco que se fez acompanhado da 1ª dama Eliana Pimenta Pacheco; os vereadores: Alisson Rosa (Vice-presidente da Câmara) e Divino Cigano; os secretários: Humberto Gebrim (Planejamento e Gestão); Érico Rocha (Saúde) ; Maria de Lourdes Barros Perfeito - Lurdinha Perfeito (Cultura e Turismo) e Viviane Carneiro (Secretária Chefe do Gabinete do Executivo); Jair de Souza Júnior, Presidente do Conselho Municipal de Turismo; Luiz Alberto Costa, presidente da Associação Adelino de Carvalho; os antigos ferroviários: Elson Gonçalves dos Santos, José Silvério, Edson Linger, Paulo César Martins e Germano Conceição de Resende; Subtenente Eustáquio Comandante da Polícia Militar de Ipameri e o editor Rael Carneiro Vaz.

O gestor ipamerino recebendo um exemplar do livro das mãos do escritor mineiro

Constou da programação a composição da mesa de honra presidida pelo prefeito Jânio Pacheco, canto do hino nacional, homenagem aos ferroviários presentes, apresentação do curriculum do autor do livro da Estrada de Ferro de Goyaz, palavras da secretária de Cultura e Turismo que destacou a importância do livro para o contexto histórico da cidade e região, palestra sobre os 108 anos da chegada dos trilhos e da inauguração da velha estação do município que assinalou o início do desenvolvimento e progresso da cidade de Ipameri que ficou conhecida, anteriormente, como "a Princesinha de Goiás " e "a sala de visita de Goiás".


A exposição de material foi aberta ao público antecedendo à solenidade. Na oportunidade o prefeito Jânio Pacheco teve a honra de tocar um sino antigo de estação que foi montado no local, acompanhado pelo autor do livro, Edmar César e, ainda, fez soar a antiga sirene que estava na exposição. A sirene marcou época, era utilizada para dar alerta aos funcionários da estrada de ferro dos horários costumeiros da alvorada, início do trabalho, almoço, retorno às atividades e término do expediente. A famosa sirene ficou muito conhecida, principalmente na sede da antiga Goyaz onde foi instalada e que permanece ainda hoje, no Palácio dos Ferroviários em Araguari. A peça exposta pelo escritor, idêntica à original, faz parte do seu Espaço Cultural denominado Helena Ferreira, onde mantém grande acervo histórico da estrada de ferro e das demais obras publicadas.

Palestra sobre os 108 anos da Estrada de Ferro de Goyaz em Ipameri

A palestra sobre os 108 anos da Estrada de Ferro em Ipameri foi realizada na parte interna da Sala da Luz Major Aristides Rodrigues Lopes que fora montada em homenagem ao distinto pioneiro e visionário de Ipameri que muito contribuiu para o desenvolvimento do ciclo industrial do município, desde o início do século XX.

Janinho Pacheco cumprimentando o escritor pela participação no evento comemorativo à preservação da memória ferroviária

O prefeito Jânio Pacheco manifestou sua satisfação e alegria de ter recebido o escritor Edmar César em sua cidade e elogiou e muito a organização do evento, destacando os materiais em exposição, quadros, peças históricas e os painéis que contavam, cronologicamente, a história dos trilhos no município. Ressaltou, ainda a interação, a disposição e o conhecimento do escritor que, gentilmente, atendeu a todos que estiveram no local da exposição. Em seu depoimento, destacou os presentes, em especial, os ferroviários que ajudaram a escrever a história de Ipameri que é uma cidade de vocação ferroviária.

Secretária de Cultura e Turismo, Lurdinha Perfeito recebendo o livro da Estrada de Ferro

Segundo declaração de Edmar César, autor do livro Estrada de Ferro de Goyaz – As fitas de aço da integração, ter participado do evento promovido pela Secretaria de Cultura e Turismo de Ipameri foi uma honra, pois, teve a oportunidade de apresentar um pouco da história da Estrada de Ferro que tanto fez pelo município e região, para o estado de Goiás, para o Triângulo Mineiro e para o Brasil. Acrescentou ainda que a estrada de ferro foi a principal linha de integração entre o interior e os grandes centros do país, pois foi através dos trilhos que brotaram localidades e comunidades que hoje são grandes referências, assim, como Ipameri e tantos outros municípios. Finalizando, o escritor agradeceu ao prefeito Janinho Pacheco e sua equipe pela agradável acolhida e receptividade.


Em Ipameri foram construídas três estações ferroviárias, a primeira inaugurada em 10 de dezembro de 1913, a segunda, atual Museu, inaugurada em 1927 e a estação do novo traçado ferroviário entregue ao tráfego desde o início da década de 80, a qual foi construída em 1976.

Estava prevista, também, para o dia 10 de dezembro, o lançamento do livro e a exposição de material em Goiandira, porém, o evento foi cancelado e ficou para uma outra oportunidade dentro do calendário das atividades do ano que vem.


Comunicar erro
Campanha Dengue Julho 2022 Saude Davinopolis

Comentários

Convite Camara de Goiania Junho 2022