CMOC BRASIL

Governador planeja expandir Comando de Missões Especiais para interior do Estado

Ao lado do secretário Rodney Miranda (SSP), Caiado visita unidade que reúne batalhões especializados, entre eles Choque, Bope e Graer. "É fundamental implantar esse nível de assessoramento, de inteligência em outras regiões de Goiás", afirma

Por Redação em 27/08/2020 às 17:22:40
Foto: Hegon Corrêa. (Reprodução)

Foto: Hegon Corrêa. (Reprodução)

Primeiro governador goiano a dedicar agenda para visitar todas as unidades especializadas que compõem o Comando de Missões Especiais (CME) da Polícia Militar, Ronaldo Caiado anunciou o objetivo de levar a polícia especializada também para o interior do Estado. "É fundamental implantar esse nível de assessoramento, de inteligência em outras regiões de Goiás. Ações concretas reproduzem facilmente o combate eficiente", destacou Caiado, na manhã desta quinta-feira (27/08). "Não podemos aceitar que o Estado se ajoelhe para a bandidagem e as facções. Esse é um compromisso de vida", acrescentou.

Ainda em discurso, o governador disse que a "segurança pública é o alicerce, a coluna vertebral que sustenta a economia, a condição de liberdade e a independência das pessoas". Caiado reforçou que a repercussão do trabalho de excelência promovido pelas forças policiais goianas é a própria vitrine do reconhecimento que tem vindo, principalmente, do Governo Federal.

"É impressionante a quantidade de elogios que vocês recebem por meu intermédio", assinalou aos policiais. Ele ainda listou algumas ações da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) que reduziram o número de roubos a bancos e às propriedades rurais, além de terem contribuído para queda no valor do seguro automotivo no Estado.

O Comando de Missões Especiais reúne 750 integrantes e é composto por oito unidades. São elas: o Batalhão Especializado de Policiamento em Eventos (Bepe), Batalhão de Policiamento Militar de Choque (BPM Choque), Batalhão de Operações Especiais (Bope); Batalhão da Polícia Militar Rural, além da Companhia de Policiamento com Cães (CPcães), Companhia de Policiamento de Choque (CPchoque), do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) e do Regimento da Polícia Montada.

O titular da SSP, Rodney Miranda, que acompanhou Caiado na visita à sede do CME, ratificou a orientação do governador. O auxiliar de primeiro escalão citou a recente visita do ministro da Justiça e da Segurança Pública, André Mendonça, a Goiânia. "Na oportunidade, eu destaquei a especialização como um dos vetores principais do governo Ronaldo Caiado. Nosso projeto é expandir esse projeto de excelência cada vez mais para todos os cantos do Estado", completou.

Balanço

Responsável por apresentar cada uma das oito unidades que integram o CME, o coronel Henrikson de Souza Lima apresentou um balanço dos resultados obtidos pelo Comando de Missões Especiais, do qual é chefe, durante a gestão Caiado. Foram apreendidos 218 veículos, 309 armas, 2.200 munições, 106 explosivos, 5.768 quilos de maconha, 1.339 quilos de cocaína e recapturados 849 foragidos.

O comandante ainda elogiou a coragem do governador em estruturar o Batalhão Rural e disse que essa atitude também mudou as estatísticas dos crimes praticados no campo, principalmente nas propriedades e estradas vicinais. "Só esta noite, foram apreendidas três armas de fogo e mais de três quilos de entorpecentes, isso passava por nossa zona rural", exemplificou.

O número de fazendas cadastradas por meio do georreferenciamento, continuou Lima, aumentou de 4 mil para mais de 25 mil. "Esta é a primeira vez que um governador reserva agenda para visitar todas as unidades do CME. É, para nós, um grande reconhecimento", disse.

O comandante da Polícia Militar, coronel Renato Brum, ressaltou que o CME é o braço forte do governo. "Esta plataforma está dando a maior resposta que eu já vi em 30 anos, graças ao senhor e ao secretário, que têm nos dado a liberdade para trabalhar", reconheceu.

Acompanharam também a visita do governador ao CME o secretário da Casa Militar, Luiz Carlos de Alencar; além dos comandantes tenente-coronel Alyson Ferreira Sobrinho (Cavalaria), tenente-coronel Pedro Henrique Batista (Bepe), tenente-coronel André Luiz Carvalho (Batalhão Rural), major Murilo Rodrigues Felício (Choque), major Rodrigo Barbosa (Graer), major Rodrigo Espíndola Fidelis (CPCães) e major Cláudio Fernandes de Sousa (CPChoque); e o sub-comandante do CME, tenente-coronel José Cintra Amorim, que também responde como comandante interino do Bope.


Fonte: Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

CMOC BRASIL
Saneago
CMOC Queimadas

Comentários

camara de ouvidor gif 3
Goiania Saude Covid 19