Goiânia: Central de Fiscalização encerra festa clandestina, fecha boates e bares na capital

Em ação realizada na região oeste da cidade, auditores fiscais encontraram mais de 300 pessoas aglomeradas e muitas sem máscaras de proteção

Por Redação, Willian Assunção, da editoria de Planejamento em 10/07/2021 às 14:19:40

Em ação fiscal realizada na noite desta sexta-feira (9/7) e madrugada de sábado (10/7) equipes da Central de Fiscalização de Combate à Covid-19 em Goiânia receberam seis denúncias de aglomeração em bares, boates e espaços de eventos na capital, em desrespeito aos decretos estaduais e municipais que suspendem essas atividades em virtude da pandemia do coronavírus. Durante ação, o proprietário de uma boate e um DJ foram conduzidos à Central de Flagrantes de Goiânia por crime de Infração de Medida Sanitária Preventiva.

Das denúncias recebidas, cinco foram confirmadas, sendo duas de funcionamento de boates, estabelecimentos que estão proibidos na capital, um bar e uma distribuidora de bebidas, além de uma festa clandestina com mais de 300 pessoas no local. Os responsáveis pelos estabelecimentos comerciais fechados e autuados, bem como o responsável pela chácara onde acontecia a festa clandestina receberam multas que podem ultrapassar R$10 mil, dobrando em caso de reincidência.


Durante a ação, os auditores fiscais das Secretarias de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) e Saúde (SMS) e da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) encontraram mais de uma centena de pessoas, sobretudo jovens, desrespeitando a determinação de uso de máscaras de proteção. Destas, 29 foram identificadas e qualificadas pelos agentes da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia (GCM), que dava apoio à ação, e serão autuadas e multadas pela Vigilância Sanitária municipal no valor de R$110,00.

A ação da Central também contou com apoio da Policia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás e seguem durante o fim de semana.



Fonte: Com Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Goiânia

Comunicar erro
Saneago
CMOC Queimadas
Sefac 10 anos Super

Comentários

Goiania Meio Ambiente AMMA