Comissão de Saúde da Alego destaca importância de união de forças para prevenir o câncer de cabeça e pescoço

Por Redação em 15/07/2021 às 14:04:44
Audiência pública discute "Prevenção ao câncer de cabeça e pescoço" (Fotos: Valdir Araújo)

Audiência pública discute "Prevenção ao câncer de cabeça e pescoço" (Fotos: Valdir Araújo)

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), presidida pelo deputado Gustavo Sebba (PSDB) promoveu, na manhã desta quinta-feira,15/7, audiência pública em apoio à Quinta Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço – Julho Verde. O evento foi realizado atendendo a solicitação da Associação Brasileira de Câncer de Cabeça e Pescoço (ACBG Brasil) e teve forma híbrida, com participações on line e no auditório Solon Amaral.

Além de Gustavo Sebba, a mesa foi formada, presencialmente, pelo presidente do Conselho Estadual de Saúde de Goiás (CES-GO), Venerando Lemes de Jesus, e pelo chefe do Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital Araújo Jorge e Clínicas, José Carlos de Oliveira.

De forma on line, participaram a gestora da Saúde Secundária da Secretária de Saúde do Estado de Goiás, Milena Sales Costa Bemfica e a coordenadora da área de saúde do Centro de Apoio Operacional do Ministério Público do Estado de Goiás, Lucinéia Vieira Matos.

Também com participação virtual, a presidente da ACBG Brasil, Melissa do Amaral Ribeiro de Medeiros falou sobre o tema Campanha Julho Verde e a Importância do Diagnóstico Precoce. Cirurgiã de cabeça e pescoço do hospital Araújo Jorge, Glenda Morgana abordou O Que É o Câncer de Cabeça e Pescoço; Laringite e Palato como Foco de Expanção (Sequelas). Do departamento Jurídico da ACBG Brasil, Ana Paula Guedes Werlang palestrou sobre Fundo de Combate ao Câncer.

Em seu discurso de abertura, Gustavo Sebba destacou que a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás tem o papel fundamental de levar discussões como a que é realizada na audiência desta quinta-feira ao conhecimento da sociedade para auxiliar a classe médica e a população como um todo a se orientar.

O deputado salientou que a Assembleia é a caixa de ressonância do povo, pois é centro de poder onde chegam demandas de todas as regiões e onde estão representantes dos mais variados segmentos do Estado. "Não existe lugar melhor do que a Casa do Povo para que se possa debater temas importantes como esse", afirmou.

Sebba observou também que a Assembleia, assim como o Executivo e o Judiciário, não pode ficar omissa em situações relacionadas à Saúde, Educação Segurança e todos os temas referentes a demandas da sociedade goiana. Para ele, a Casa tem que se manifestar e produzir projetos de lei que venham de encontro a essas necessidades.

"E eu, como representante da classe médica aqui, faço questão de direcionar quase todos os meus projetos com o intuito de promover a Saúde no Estado. Esse é o nosso objetivo e esse é sim o papel da Assembleia. Então fico feliz em ter proposto mais um projeto como esse, de campanha de conscientização, de orientação, como temos vários na Casa", enfatizou.

O parlamentar observou ainda que eventos como o de hoje contribuem para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce. "As pessoas podem ver o depoimento de pacientes contando que, se tivessem sido bem orientados no começo da doença, poderiam hoje ter uma qualidade de vida muito melhor", explicou.

Parcerias

Em sua participação, o médico Venerando Lemes de Jesus ressaltou a importância das parcerias que o órgão vem desenvolvendo com a Comissão de Saúde e parabenizou Sebba pelo trabalho desenvolvido à frente do colegiado. "Sou testemunha sobre o quanto avançou esta Comissão sob a sua tutela", disse.

Para Lemes, campanhas como o Julho Verde são de fundamental importância pois informam a população. "Nós precisamos cuidar e levar informação às pessoas. Informação é prevenção. Quando se trata de prevenir câncer de cabeça e pescoço é muito importante, pois se conseguimos salvar uma vida que seja, já é importante. Mas não será uma vida, serão várias", assinalou.

Segundo o médico, o câncer de cabeça e pescoço gera um quadro ainda mais complicado pois, como geralmente é aparente, o portador tem a tendência a se retrair e se esconder, por isso a informação pode contribuir para que ele procure assistência logo no início. "Se for constatado no começo, a tendência é curar. Quando passa do tempo, aí, fatalmente vai a óbito. Então a gente precisa fazer a informação chegar à população sobretudo às pessoas mais pobres, mais vulneráveis que tem uma tendência a ser mal informado. E aí a gente precisa estar presente, sobretudo com a saúde pública chegando a tempo e hora", observou.

O chefe do serviço de cirurgia de cabeça e pescoço do hospital Araújo Jorge, José Carlos de Oliveira afirmou, em seu pronunciamento, que o câncer de cabeça e pescoço é evitável, por isso também destacou a importância de informar a população sobre o problema. "Hoje, cerca de 40 mil pessoas são acometidas por este tipo de câncer, que tem uma mortalidade elevada, pois se trata de um tumor agressivo. "Estamos frisando muito hoje junto à Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, da qual eu também faço parte, para lutar por prevenção e diagnóstico precoce. Existem hoje maneiras muito eficientes de se evitar o câncer e vocês deputados e secretários de saúde tem oportunidade de se juntar à gente nesse trabalho", ressaltou.

José Carlos destacou também a importância da participação de profissionais de saúde de outras áreas neste trabalho de prevenção, como cirurgiões dentistas, otorrinos e profissionais que lidam com os programas de saúde da família.

No encerramento da audiência, Gustavo Sebba ressaltou a importância da união de forças do Poder Legislativo e das entidades envolvidas no tema para combater o câncer de cabeça e pescoço. "Este é um tipo de câncer que pode ser curado e, o mais importante, pode ser evitado", salientou.

Fonte: Com Informações da Agência de Notícias da Assembléia Legislativa do Estado de Goiás

Comunicar erro
Saneago
Campanha Setembro Amarelo Ipameri

Comentários