CMOC BRASIL
Ouvidor Fica em Casa

Governo de Goiás destina 1.136 aparelhos de celular a estudantes da rede estadual e lança programa Sukatech

Secretaria da Educação recebe smartphones resultado de parceria com Receita Federal em Goiás. Pelos próximos 90 dias, alunos beneficiados terão também acesso à internet de forma gratuita, em ação conjunta com empresa Vector Mobile. Governador Ronaldo Caiado destaca conquistas

Por Redação em 24/09/2020 às 18:14:00
O governador Ronaldo Caiado entre dois dos estudantes da rede pública estadual beneficiados com os smartphones: Wallison Pereira de Lima, de 16 anos, e Marcos André Silva do Carmo, de 13 anos. (Foto:

O governador Ronaldo Caiado entre dois dos estudantes da rede pública estadual beneficiados com os smartphones: Wallison Pereira de Lima, de 16 anos, e Marcos André Silva do Carmo, de 13 anos. (Foto:

O governador Ronaldo Caiado formalizou, nesta quinta-feira (24/09), no Palácio das Esmeraldas, a destinação de 1.136 smartphones para a Secretaria de Estado da Educação (Seduc). O objetivo é atender a alunos da rede que não têm acesso à internet. A iniciativa foi possível graças à parceria estabelecida com a Secretaria Especial da Receita Federal em Goiás, por intermédio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), e a empresa Vector Mobile. No mesmo evento, Caiado lançou o Programa de Recondicionamento de Equipamentos Eletroeletrônicos (Sukatech), que viabilizará a recuperação de computadores e outros aparelhos para doá-los a escolas e organizações da sociedade civil.

"A revolução da educação realmente muda o perfil das pessoas. Elas passam a ser mais interativas e ajudam no social daquelas que não têm as mesmas condições", afirmou Caiado durante a solenidade, ao lembrar Goiás primeiro lugar no Ideb. "É assim que se constrói o Estado, com honestidade, transparência e com zelo ao dinheiro público", sentenciou, ao agradecer as parcerias firmadas com a iniciativa privada e com Receita Federal.

O Sukatech, que ficará sob a responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), tem o intuito de auxiliar na formação profissional de jovens na área de tecnologia da informação, além de apoiar o descarte responsável de materiais, periféricos e equipamentos de informática da administração pública. O Estado poderá, ainda, receber doações de organizações públicas e privadas. "Eu fico muito empolgado de ver um programa como esse", disse o vice-governador Lincoln Tejota.

Já a doação dos smartphones para o Estado atende a um pedido realizado pela SIC à unidade da Receita em Goiás. O titular da pasta, Adonídio Neto, que também é auditor fiscal, agradeceu o apoio do órgão. "Além de combater o contrabando, ajudando as empresas, a indústria, comércio e serviços regulares, que compram no mercado nacional, que emitem notas, geram empregos e impostos, a Receita Federal, a partir de hoje, ajuda a educação básica do Estado", disse ele.

Os aparelhos, que passarão a mudar a realidade de estudantes em situação de vulnerabilidade social, são fruto do trabalho de apreensão da Receita Federal no combate ao descaminho e ao contrabando. Em recursos, os celulares somam pouco mais de R$ 1,2 milhão.

O delegado da Receita Federal em Goiás, José Aureliano Ribeiro, listou outros resultados alcançados mediante a parceria estabelecida com o Governo de Goiás. "Em setembro, doamos R$ 2 milhões em veículos e mercadorias. Desses R$ 2 milhões, R$ 1,5 milhão especificamente para o combate à pandemia do novo coronavírus", exemplificou, ao citar ainda a doação de 10 mil kits de testes rápidos para detecção da Covid-19 à Secretaria de Estado da Saúde e quase 5 mil litros de vodka para a industrialização de álcool em gel.

De acordo com a superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Seduc, Patrícia Coutinho, os smartphones serão encaminhados aos alunos das regionais de Educação que apresentam os maiores índices de estudantes sem acesso à internet. Segundo dados do Painel de Monitoramento, são elas: Águas Lindas, Aparecida de Goiânia, Campos Belos, Luziânia, Novo Gama e Posse. A entrega dos aparelhos será em regime de empréstimo, válido enquanto tiverem vínculo com a rede pública estadual.

"A Secretaria de Educação vai trabalhar com o uso das tecnologias a seu favor no processo de ensino-aprendizagem e isso vai fazer com que tenhamos uma licitação para ofertar internet a todos", anunciou a titular da Seduc, Fátima Favioli, sobre os próximos passos da pasta. "Isso está sendo feito em parceria com o governo federal e nós vamos ter 90 dias de fôlego para começar o ano de 2021 ainda com aulas pela TV e rádio", complementou.

Internet das Coisas

Os estudantes da rede pública estadual beneficiados com os smartphones ganharam chips, doados pela Vector Mobile, empresa especializada em internet das coisas. Eles terão, por 90 dias, 4G disponível gratuitamente por meio da parceria. "Meus parabéns aqui a todo governo e secretários do estado de Goiás, porque mesmo tendo mais linhas de celular do que habitantes, a gente ainda tem a necessidade de levar conectividade e tecnologia para que se cumpra um fim tão nobre, que é a educação", opinou o diretor da Vector Mobile, Eduardo Costa da Silva. Ele repassou um dado da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de que, hoje, o Brasil tem 240 milhões de linhas de aparelhos móveis, número superior à população do País.

A jovem Thauana Guadalupe Lima Barbosa, de 16 anos, que cursa o primeiro ano do ensino médio, disse que chegou até a ficar "afobada" ao receber a notícia de que seria uma das contempladas com um celular. "Isso nunca passou pela minha cabeça", reiterou, sem conseguir esconder a alegria que sentia. Antes desta quinta-feira, ela dividia um aparelho com outros dois irmãos, para fazer as tarefas de casa, e com a mãe, que precisa do equipamento para a venda de roscas. "Eu quero ser fotógrafa e, com certeza, vou conseguir um trabalho melhor. Minha mãe sempre nos incentivou no estudo. Ela precisa fazer uma cirurgia no braço e quero ajudá-la", complementou.

A dificuldade que Thauana é a mesma enfrentada por Marcos André Silva do Carmo, de 13 anos, aluno da escola do Jardim Cascata, em Goiânia. Ele contou que estava utilizando o celular do pai para fazer as pesquisas e que nem sempre conseguia completar as lições de casa no tempo necessário. "Estou animado, agora isso vai mudar", disse.

Já Wallison Pereira de Lima, 16 anos, veio de Formosa para participar da solenidade. Ele sonha em cursar Engenharia. "Tenho muito interesse em mexer com mecânica", revelou, confirmando como a tecnologia do dia a dia pode ajudá-lo num futuro não muito distante.

Também participaram da solenidade no Palácio das Esmeraldas os secretários de Estado Adriano da Rocha Lima (Secretaria Geral da Governadoria) e Tony Carlo (Comunicação), os presidentes Rivael Aguiar (Agência de Fomento de Goiás - GoiásFomento) e Euclides Barbo (Junta Comercial do Estado de Goiás - Juceg), o auditor fiscal da Receita Federal em Goiás, Casimiro de Araújo Neto, o chefe do posto de atendimento da Receita Federal em Goiás, Jorcelino Marques Palmeira Júnior, o gerente de operações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Nelson Peixoto Júnior e o presidente da Barcellos Corretora, Leonardo Lobo.

CMOC BRASIL
Saneago
CMOC Queimadas

Comentários

camara de ouvidor gif 3