Refiz Economia 2021
Mosaic Social

ANEEL reconhece evolução na qualidade do fornecimento de energia em Goiás

Diretor-geral da agência se reuniu com governador Ronaldo Caiado e diretor-presidente da Enel para avaliar resultados dos planos de qualidade firmados em 2019

Por Redação em 18/03/2021 às 22:51:40

Durante reunião com o Governo de Goiás para apresentação do balanço final do plano emergencial concluído em agosto de 2020, que estabeleceu metas de melhoria da qualidade da energia elétrica no Estado, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, reconheceu os avanços alcançados pela Enel Distribuição Goiás no período. "A Enel está respondendo aos estímulos que temos dado. Ainda há muito a ser feito, mas observamos que está dando resultados e que estamos conseguindo reverter aquele quadro que encontramos em 2019", disse.

A reunião contou com a participação, além de representantes da Aneel, do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, secretários de Governo, do diretor-presidente da Enel Distribuição Goiás, José Luis Salas, e diretores da companhia. Na ocasião, Salas enfatizou a rápida evolução dos indicadores de qualidade: o número médio de vezes que o goiano fica sem energia no ano (FEC) despencou de 18,40 vezes em 2016 para 8,81 em fevereiro de 2021. A redução é de 53%. Já o tempo médio que o goiano fica sem energia (DEC) caiu de 29,22 horas para 15,96 horas em fevereiro de 2021, redução de mais de 45%.

O diretor-presidente da Enel Goiás ressaltou o grande volume de obras feitas nos últimos quatro anos. "Já foram entregues 12 novas subestações e outras 160 foram ampliadas e modernizadas. Para este ano, o plano de obras e investimentos segue em ritmo acelerado, e a previsão é de que outras nove novas subestações sejam entregues, além da construção de 1.400 quilômetros de novas redes de média tensão, 127 quilômetros de novas linhas de alta tensão e a incorporação de tecnologia na rede, com a instalação de 1.940 pontos de telecontrole", afirmou.

Em relação ao Termo de Compromisso firmado em agosto de 2019 com o Governo de Goiás, o Ministério de Minas e Energia e a Aneel, todas as metas estão sendo cumpridas e algumas delas foram superadas, disse o diretor-presidente. O número de conexões rurais realizado (8.696) é 11% maior que o planejado (7.861). A demanda reprimida de energia, que era de 462 MVA em dezembro de 2018, caiu para 146 MVA, 1% menor que o previsto no plano. "Além disso, para este ano, temos um plano de ações dedicado ao atendimento das áreas rurais de Goiás, em que, por meio da incorporação de novas tecnologias na rede e da construção de novas linhas, queremos reduzir consideravelmente a reincidência, ou seja, o número de vezes que o produtor rural fica sem energia na casa dele", enfatizou.

O governador Ronaldo Caiado disse que "a Enel tem demonstrado interesse direto em fazer as coisas acontecerem em Goiás". Ele ressaltou o forte trabalho feito pela distribuidora para conectar famílias que viviam em áreas remotas, sem energia, e pediu que seja dada uma atenção especial às áreas rurais, aos assentamentos e à classe empresarial.

Já o secretário-chefe geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, ressaltou que os grandes investimentos feitos pela Enel vão atender à necessidade constante de crescimento do estado. "Na prática, qualquer nova conexão que for solicitada à Enel, ela tem como absorver essa carga de novas indústrias, novas empresas que queiram se conectar na rede elétrica. Além disso, eventualmente, quando a rede sofre uma interrupção e a outra parte da rede tem que absorver, ela tem mais robustez para garantir o fornecimento de energia e isso impacta na qualidade. Nesse aspecto da capacidade, está muito bem e cumprindo tudo aquilo que foi programado", reconheceu.

Fonte: Com informações da Assessoria de Comunicação da Enel Distribuição Goiás

Comunicar erro
Saneago
CMOC Queimadas
Sefac 10 anos Super

Comentários